Mesmo sem ser relacionado para uma partida oficial desde o jogo contra o Ceará, no dia 25/02, ainda pelo campeonato brasileiro da série A da temporada passada, o lateral-direito Federico Barrandeguy segue trabalhando junto do elenco principal do Botafogo. Ao todo, estima-se que, mesmo sem utiliza-lo, o glorioso irá gastar no ano de 2021 aproximadamente R$ 1 milhão entre salários e encargos com o atleta.

O salário de Barrandeguy gira hoje em torno de R$ 60 mil. Para chegar no valor próximo aos R$ 1 milhão, multiplica-se os doze salários anuais junto a férias, décimo terceiro e encargos trabalhistas (8% de FGTS e 5% de INSS).

Fora dos planos da equipe desde o início do ano, o Botafogo tentou formas de se desfazer do jogador e evitar estes custos. Porém, não houve acordo entre as partes para a rescisão do contrato, que é válido até dezembro de 2021, e as propostas que chegaram não agradaram ao atleta.

Após o fim do campeonato brasileiro da série A em Fevereiro, Barrandeguy chegou a ser afastado junto a outros atletas que também não faziam parte dos planos do clube. Porém, o Uruguaio foi o único deste grupo a permanecer no clube nos meses seguintes e por conta disso, foi integrado ao grupo principal apenas para participar dos treinamentos.

Barrandeguy chegou no início de 2020 com um contrato válido por dois anos. Na época, a chegada do lateral causou certa polêmica. O atleta era reserva, e muito contestado por torcedores e imprensa, no modesto Montevidéu Wanderes. O Uruguaio é um dos “legados” deixados pelo antigo “comitê de futebol”, formado pelo até então presidente Nelson Muffarej, junto a Carlos Augusto Montenegro, Carlos Eduardo Pereira, Marcos Agostini, Ricardo Rottenberg e Manoel Renha.

 

Categories: Elenco