A saída do Botafogo do ato trabalhista, ocorrida no final da última semana, já começa a trazer dor de cabeça para o clube. O lateral-esquerdo Marcelo Cordeiro, que atuou no Botafogo de 2010 até 2011, tinha sua dívida parcelada pelo ato, e voltou a cobrar o clube na justiça.

O pedido foi aceito e hoje consta no valor de R$ 738.388,20.

A decisão foi tomada por André Luiz Amorim Franco, juiz da 17ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro do Tribunal Regional do Trabalho da Primeira Região. 

Foi dado ao Botafogo o prazo de 48 horas para o pagamento e caso não ocorra, o valor será penhorado imediatamente das contas do clube.

Categories: Notícias