João Paulo comanda a meiuca do Botafogo

João Paulo é um dos destaques do Botafogo Foto: Vitor Silva / SSPress / Botafogo

Atual campeão, o Botafogo trouxe reforços pontuais para o Estadual e não descarta novas chegadas durante a competição. A diretoria substituiu suas principais perdas, o zagueiro Igor Rabello e o volante Rodrigo Lindoso, pilares na última temporada, pelos jovens Gabriel, vindo do Atlético-MG, e Alex Santana, ex-Paraná. E manteve o restante da espinha dorsal de 2018.

As atenções do clube estarão para o meia João Paulo neste início de ano. O campeonato do ano passado, embora vencido pelo Alvinegro, tornou-se um pesadelo para o jogador, que sofreu fratura na perna direita após entrada de Rildo, do Vasco. João Paulo teve de passar por cirurgia e, após longa recuperação, só voltou a atuar em novembro.

Querido pela torcida, que festejou sua renovação de contrato até o fim de 2022, o meia é considerado peça-chave para o técnico Zé Ricardo. Pode atuar tanto como segundo volante, auxiliando a saída de bola, como um terceiro homem de meio-campo, aproximando-se dos atacantes. Aos 27 anos, é também um dos atletas mais experientes do elenco, que terá vários jovens revelados no Botafogo, alguns sem rodagem no profissional.

— É um grupo com uma característica muito específica: todos estão com muita vontade de crescer na profissão. Alguns, de recuperar o espaço — avaliou Zé Ricardo.

Em 2018, o mesmo Vasco que tirou João Paulo do Estadual foi o adversário do Alvinegro na decisão. Gatito, Marcinho, Carli, Gilson, Kieza, Pimpão, Luiz Fernando e Leo Valencia, todos cotados para o time titular este ano, foram campeões naquela final. Zé Ricardo, que à época era o treinador do Cruz-Maltino, sabe como o bicampeonato é desejado pela torcida.

— É uma competição charmosa. Sei o quanto é difícil. Vamos com muita expectativa, coragem e vontade de manter o título aqui — afirmou.

Via Extra