O goleiro Gatito Fernandés rebateu a forte declaração do ex presidente e membro do comitê de futebol do Botafogo Carlos Augusto Montenegro. Em carta enviada a um grupo de sócios, o dirigente citou nominalmente o arqueiro o chamando de “covarde” por supostamente, ter condições de jogo e se negar a entrar em campo.

O goleiro respondeu. Em um texto enviado ao GE, Gatito afirma estar machucado e rebateu as atitudes de Montenegro tanto na gestão, como em sua relação com o atleta. Confira a resposta na íntegra:

“Falemos de covardia.

Montenegro nunca me perguntou como eu estava. Ou me fez ligação ou mandou alguma mensagem para perguntar como eu estou. Nunca! E citar meu nome de maneira caluniosa assim que é covardia imensa.

Talvez ele não saiba, mas estou há 3 semanas de muletas. Poderia perguntar para os médicos que saíram do clube ou os que estão presentes agora a realidade da minha lesão. Ele não passaria de mentiroso.

É muito fácil falar sem saber a verdade. Ou não fazer questão de procurar a verdade. Não é a primeira vez que ele tem esse comportamento comigo. Covardia, aliás, é dizer coisas do tipo e depois vir me abraçar.

Porém, Montenegro… Agradecemos pela carta que você fez porque demonstrou para todos os seus erros e isso não pode se repetir. Deu aula pro futebol! Em como não fazer!! Dentro e fora do campo!

Eu continuarei dando o melhor de mim dentro de campo, respeitando as cores do Botafogo, meus companheiros, o torcedor… Como fiz desde a minha chegada ao clube”.

 

Categories: Elenco