Imagem relacionada

A CIA. Botafogo foi constituída na Gestão Bebeto de Freitas, no sentido do BFR ter uma personalidade júrica com CNPJ limpo, com Certidões Negativas de Débitos – CND’s, permitindo captar por meio de projetos incentivados e receber verba pública ou de empresas públicas ou de capital misto.

Foi a sua existência que permitiu ao BFR concorrer e vencer a licitação pela concessão do atual Estádio Nílton Santos, à época João Havelange.

Fluminense e Flamengo não puderam concorrer, pois não atendiam aos critérios do Edital, por não terem CND’s na ocasião. Golpe de mestre do nosso ex-Presidente Bebeto.

Quando elaborada, foi pensado mais que isso. A CIA. Botafogo foi projetada para ser uma Holding com, pelo menos, outras 5 empresas abaixo, no que chamamos de “guarda-chuvas”.

Uma seria do Futebol, outra de Esportes Olímpicos, uma para Agenciamento de Atletas (a legislação de então permitia capital de sócios para isso), uma quarta para Eventos… Lembro dessas, de conversa com o próprio Bebeto, pouco antes dele falecer.

Bebeto deixou para o Presidente seguinte a CIA. Botafogo sem dívidas e com apenas 1 funcionária, alocada no Jurídico do clube.

Com o Maurício Assumpção, a empresa ganhou outros funcionários, outros usos e deixou para seu sucessor um passivo, à época, de cerca de R$ 35 milhões, o que não permitiria, por exemplo, obter CND’s.

O BFR não é o concessionário direto do Estádio junto ao Município. A concessão é para a CIA. Botafogo que, hoje, não tem sequer Conselho Fiscal próprio nomeado, embora seus contratos possam ser fiscalizados pelo Conselho Fiscal do clube, já que detém 99% de seu controle.

A entrada de investidores pode, ou não, ser feita via CIA. Botafogo. Em qualquer Modelo que venha a ser escolhido. Ou seja, dependendo da saúde financeira da CIA, pode ser que seja mais viável criar nova personalidade jurídica (novo CNPJ). A questão, nesse caso, seria a concessão do Estádio Nílton Santos à CIA.

 

Autor do texto, Ronaldo Chataignier  participa do Grupo de estudos Botafogo Futebol Empresa.

  • Ronaldo Chataignier é  Doutor em Gestão, mestre em Administração Pública, MBA em Administração  Esportiva, pós graduado em Planejamento e Finanças, especialista em Marketing e graduado em Administração de Empresas.