Na última quinta-feira, membros das torcidas organizadas do Botafogo se encontraram com a diretoria do clube para que alguns temas de extrema importância fossem esclarecidos. Dentre eles, as obras do CT que foi adquirido em 2017 e até hoje não se há nem previsão concreta de que possa haver atividades no local.

Na conversa, o presidente Durcesio Mello e o Vice Vinicius Assumpção confessaram que a enorme dificuldade financeira do clube tem feito com que as obras não andem da forma que deveriam. Apesar de ter três campos prontos, ainda restam inúmeras obras a serem feitas principalmente as de adaptações das instalações.

O antigo “Espaço Lonier”, local onde será o futuro CT do Botafogo, era uma espécie de Resort localizado na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Para que seja um Centro de treinamento adequado, campos, piscinas, quartos, academias e vários outros espaços já lá existentes, precisam de obras de adaptação já que todo o local foi planejado como um ambiente de lazer e não de performance e preparação profissional.

Para que toda essa transformação seja feita, o Botafogo prevê um gasto entre 15 e 20 milhões de reais. Dinheiro fora da realidade do caixa do clube hoje. Por conta disso, as obras estão travadas e o Botafogo busca uma parceria ou então, mais uma “ajuda” dos irmãos Moreira Salles para que o projeto pendente desde 2017 saia, finalmente, do papel.

Categories: Notícias