O Botafogo atualizou seu portal de transparência nesta quarta-feira colocando mais uma parcela quitada referente ao ato trabalhista. O tributo ajuda o clube a pagar em 10 anos, dividas trabalhistas passadas evitando algumas penhoras e bloqueios de contas como houve em 2014. O valor é pago mensalmente com o aumento da parcela anualmente. Em seu 5° ano em vigor, o Botafogo paga R$ 1.760,000,00 por mês e com o pagamento da parcela de outubro já gastou no ano R$ 17.600.000,00 e prevê até o final do ano o pagamento de R$ 21.120.000,00. Hoje, o ato trabalhista é o único tributo em dia no clube que convive com salários, impostos, contas e todas as outras obrigações em atraso.

Mas por que apenas o ato trabalhista está em dia no clube? A resposta é: Os pagamentos são feitos diretamente pela Rede Globo e esse dinheiro sequer passa por General Severiano. Um acordo previsto em contrato faz com o que a emissora que detém os direitos televisivos do clube faça o pagamento mensalmente do ato. Esse é, inclusive, um dos maiores motivos da falta de dinheiro do clube. O contrato da Globo representa a maior fonte de renda do clube. Porém, o acordo para o pagamento do ato trabalhista junto ao empréstimo feito na renovação do contrato na gestão de Carlos Eduardo Pereira fizeram com que o Botafogo não tivesse acesso a esse dinheiro.