Daqui a menos de um mês, no dia 29/05, o Botafogo entrará em campo para enfrentar o Vila Nova em sua estreia na série B do campeonato Brasileiro de 2021. Com o principal desafio do ano batendo na porta, o glorioso segue ainda em um período de reconstrução e tem enfrentado uma grande resistência no mercado para anunciar reforços.

Os motivos, são muitos. A demora para o anúncio de um diretor de futebol e do CEO, fizeram com que quando o Botafogo finalmente tivesse montado o seu corpo gestor, boa parte das oportunidades de mercado já estivessem contratadas.

Com isso, apenas dois perfis de jogadores sobraram para o Botafogo no mercado. O primeiro, dos jogadores que desde o ano passado não conseguiram ainda acertar com um novo clube. Livres no mercado, costumam ser ou opções de salários mais altos, ou então atletas em momento final de carreira que não supririam as necessidades atuais.

O outro perfil, são os destaques dos estaduais. Jogadores que atuam por clubes “pequenos” e que ficaram sem calendário após o fim da competição. Esse tipo de jogador passa por dois problemas. O primeiro, é que os destaques mais acentuados chamam atenção de clubes que hoje, possuem um poderio financeiro maior que o Botafogo. E o segundo, é que os viáveis para o orçamento são apostas. Que na mesma proporção que podem chegar e brilhar em campo, podem sentir a pressão e se tornar um peso na folha salarial.

Mesmo com os problemas, a diretoria segue no mercado e prometeu ao torcedor 3 jogadores de nome que receberão salários acima do teto. Nomes, não foram citados.

Há três semanas do início da competição, o Botafogo espera anunciar os reforços o quanto antes para poder correr atrás do tempo perdido.

Categories: Notícias