O Botafogo tem trabalhado nos bastidores para buscar uma forma de rescindir o contrato do goleiro DIego Cavalieri. Sem atuar desde o mês de fevereiro, o jogador gera um custo de mais de R$ 200 mil mensais ao clube.

Segundo apurado pelo Resenha Alvinegra, apesar da vontade do glorioso, o goleiro e seus representantes tem dificultado as conversas exigindo o pagamento da multa contratual para rescindir. Sem o dinheiro em caixa, o Botafogo tem encontrado dificuldades para dar andamento as negociações.

Fato é que, com contrato válido até o fim do ano, Cavalieri não seguirá no clube em 2022. Apesar de já estar clinicamente liberado e treinando normalmente, é provável que o jogador sequer seja relacionado para os jogos restantes da série B.

Categories: Elenco