Zé Ricardo terá semana livre até estreia, mas período de preparação é o mais curto entre técnicos do Botafogo em 2018 – Resenha Alvinegra

Zé deu seu primeiro treinou nesta terça, estreia será domingo

Uma semana livre costuma ser motivo de comemoração para os técnicos no apertado calendário do futebol brasileiro. Para um profissional que está iniciando um trabalho novo então, melhor ainda. Como o Botafogo só volta a campo no domingo, às 11h, contra o Paraná, em Curitiba, Zé Ricardo terá os primeiros dias no clube sem compromissos e poderá focar nas atividades.

Porém, entre os quatro comandantes que dirigiram o time em 2018, Zé será o que terá um tempo menor para passar as suas ideias aos atletas antes da estreia. A cinco dias de ir para o campo, Zé Ricardo deu seu primeiro treino nesta terça, no Estádio Nilton Santos, com portões fechados.

Primeiro do ano, contratado para substituir Jair Ventura, que havia deixado o time em dezembro de 2017, Felipe Conceição teve os 12 dias de pré-temporada à disposição antes de empatar na estreia do Botafogo na temporada, contra a Portuguesa, no Nilton Santos, pelo Campeonato Estadual.

Alberto Valentim assumiu o Botafogo na semana da final da Taça Guanabara, no meio de fevereiro. Como o Alvinegro não jogaria a decisão, o técnico teve dez dias antes de seu primeiro jogo, na abertura da Taça Rio. Uma vitória por 2 a 1 sobre o Nova Iguaçu, em Edson Passos.

Campeão estadual — vitória sobre o Vasco na decisão —, Alberto Valentim foi o treinador que conseguiu ficar mais tempo no Botafogo durante o ano. Foram pouco mais quatro meses no comando do time. O trabalho consistente chamou atenção do Pyramids F.C., do Egito, que acertou com o técnico durante a parada para a Copa do Mundo da Rússia.

Foi justamente neste contexto que Marcos Paquetá chegou ao clube. Com bastante tempo livre, por conta do Mundial, ele foi quem teve um período maior para treinar o grupo antes do primeiro jogo: 21 dias antes de encarar o Corinthians na volta do Campeonato Brasileiro.

O tempo de preparação, porém, não foi sinônimo de sucesso. Marcos Paquetá foi o técnico que durou menos tempo à frente do Botafogo na atual temporada. Demitido após quatro derrotas em cinco partidas.

Conteúdo de Extra

Categorias: DestaquesNotícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *