fbpx

O Botafogo não se encontra em uma situação em que pode cometer muitos erros. O pênalti perdido por Rodrigo Lindoso, no domingo, contra o Fluminense, custou um ponto a mais para o Alvinegro, que luta para se afastar da zona de rebaixamento. Foi o primeiro pênalti desperdiçado pelo meia no ano — em outras três oportunidades, ele havia marcado. Recém chegado, o atacante Erik entende que tem que esperar seu lugar da fila de cobradores, mas se coloca a disposição de Zé Ricardo.

—O professor deixa tudo acertado na preleção, quem é o primeiro e o segundo cobrador. Mas como estava muito confiante e participei da jogada do pênalti, pedi para bater. Mas entendi que não daria — comentou o atacante, que teve a oportunidade de marcar no rebote da cobrança desperdiçada de Lindoso, mas chutou por cima da gol.

Além de Rodrigo Lindoso, que fez três dos quatro pênaltis que cobrou no ano, o atacante Brenner já foi o cobrador oficial do time no início da temporada. Nas duas oportunidades que teve, contra Boavista e Portuguesa, converteu sempre. O atacante, que não vem sendo titular constantemente, estava em campo na hora da cobrança contra o Fluminense, mas não pediu para bater.

Aos 24 anos, Erik vai fazer apenas seu quinto jogo com a camisa do Botafogo contra o América-MG. O atacante ainda vive a expectativa de marcar pela primeira vez com a camisa do time, seja de pênalti ou não. Por via das dúvidas, ele vem praticando.

— Muitas decisões vão para os pênaltis, por isso estou sempre treinando. Para estar preparado se tiver que cobrar— diz Erik, que vai continuar como titular.

Conteúdo de Extra

 

Clique AQUI e garanta sua camisa da promoção abaixo

Categorias: DestaquesNotícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *