Com Gatito prestes a voltar, Saulo deixa ótima impressão no gol do Fogão – Resenha Alvinegra

Saulo - Botafogo

Logo após a derrota para o Flamengo, Marcos Paquetá teve que se deparar, não só com a pressão precoce das arquibancadas, mas também com um contratempo envolvendo Jefferson. Já não tinha Gatito Fernández. Coube ao jovem Saulo, que já havia sido acionado no clássico citado, a missão de dar conta na meta alvinegra enquanto os ídolos se recuperam de lesão.

Se Gatito seguir a previsão passada por Paquetá depois do revés para o Flamengo, que foi de duas semanas, deve estar à disposição – agora de Zé Ricardo – para retornar aos gramados, uma vez que já treina com luvas e o Botafogo terá semana cheia para enfrentar o Paraná, domingo, fora de casa.

– Gatito está se recuperando bem. Esperamos que mais ou menos em duas semanas esteja apto para voltar a treinar com bola e com a mão. E voltar aos jogos – comentou Paquetá, dia 21 de julho, data de Flamengo 2×0 Botafogo.

Gatito
Gatito não entra em campo desde abril. A tendência é que retorne neste domingo, contra o Paraná (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Com lesões no tórax e pequena fratura na cartilagem da tireoide, Jefferson, por sua vez, só deve voltar às atividades do meio para o fim de de agosto. Um fato é que a torcida pôde acompanhar Saulo, que provavelmente já estará na reserva do paraguaio na próxima rodada, aproveitar as oportunidades que teve neste período – mais precisamente cinco jogos.

Saulo, cujo vínculo expira no fim de 2020, viveu uma semana de sentimentos opostos. Na quarta-feira passada, em um péssimo jogo do time carioca, falhou no lance do segundo gol do Nacional-PAR ao estar mal posicionado. Já contra o Santos, sábado último, salvou com duas boas defesas e evitou que os rivais abrissem o placar. Ganhou aplausos da torcida e elogios nas redes sociais.

– Estamos animados com a chegada do Zé Ricardo é na expectativa para os treinos da semana que vem. Fala-se muito bem dele – projetou Saulo, que completou explicando a defesa contra o Santos, em chance de Yuri Alberto:

– Foi um lance muito rápido. O Victor (Ferraz) chegou chutando, a bola ainda quicou no gramado… Minha reação foi esticar o braço. No rebote, ainda consegui fazer a segunda defesa – concluiu, na zona mista do Nilton Santos.

Em cinco jogos, como sublinhado em um tuíte acima, levou cinco gols, mas, no geral, dá para afirmar que o saldo é positivo, sobretudo se levarmos em conta a fragilidade defensiva e a falta de agressividade na marcação nos últimos jogos do Botafogo. Tem só 23 anos e, caso Jefferson de fato se aposente no fim deste ano, fez o seu nome entre os torcedores e se firmou para ser reserva imediato de Gatito em 2019. A diretoria, com limitações financeiras, também agradece.

NÚMEROS DE SAULO NO BRASILEIRO *

JOGOS: 4 (343 minutos)
GOLS LEVADOS: 3
DEFESAS: 8
DEFESAS DIFÍCEIS: 4 (média de 1,0 por jogo)

Conteúdo de Lancenet

Categorias: DestaquesNotícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *