fbpx

É hoje! Na noite deste sábado, o Botafogo conhecerá o homem que comandará o Alvinegro no triênio 2018-2020. Ao todo, 1996 sócios estão aptos a escolher entre Nelson Mufarrej, da situação, “Chapa Ouro” e número “21”e Marcelo Guimarães, da “Chapa Preta e Branca”, de oposição, número 18. A expectativa é que compareçam cerca de 1200 pessoas no Ginásio Oscar Zelaya, na sede de General Severiano, das 9h às 21h. O site do LANCE! acompanhará a eleição em tempo real.

Tradicionalmente, o número de votos nas eleições do Glorioso é mesmo pouco mais de mil. E como – pela primeira vez na história do clube – os votos serão em urna eletrônica, o resultado deve demorar poucos minutos a sair. O candidato vencedor será empossado no primeiro dia útil de janeiro. Somente os sócios-proprietários podem votar. A partir da eleição de 2020, porém, os sócios-torcedores poderão participar também.

Além do presidente e do vice-presidente (Carlos Eduardo Pereira pela situação e Mauro Sodré pela oposição), serão escolhidos os novos membros do Conselho Deliberativo. A chapa vencedora coloca 140 membros. A perdedora, caso obtenha 20% ou mais dos votos, indica outros 14 nomes para formar a casa. Inicialmente proibido, a venda de bebidas alcoólicas no restaurante da sede está liberada.

Atual vice-geral, Mufarrej prega a manutenção dos atos da gestão de Carlos Eduardo Pereira e o incentivo ainda maior aos esportes olímpicos. O presidenciável prevê aumento da folha salarial de 10% a 20%, o que possibilitaria um time mais forte para a próxima temporada. Ele foi presidente do Conselho Fiscal do primeiro mandato do ex-presidente Maurício Assumpção. Conta com o apoio de Carlos Augusto Montenegro, mandatário do Botafogo entre 1994 e 1996.

Já Guimarães prega, entre outras coisas, a profissionalização de departamentos, a implantação de um hostel no Nilton Santos e a votação pela internet. Marcelo foi diretor de marketing também no primeiro mandato Assumpção. Conta com o apoio do ex-jogador Loco Abreu e de Antônio Carlos Mantuano, vice de futebol no início da atual gestão.

Processo eleitoral com poucas farpas

Ao contrário do processo eleitoral vascaíno, o do Botafogo teve um clima mais tranquilo, embora algumas críticas, claro, tenham sido feitas. Candidato da oposição, o que naturalmente aumenta o número das críticas, Marcelo Guimarães questionou a recusa de Nelson Mufarrej de participar de debates.

Ele ainda criticou o ‘amadorismo’ da gestão de Carlos Eduardo Pereira/Nelson Mufarrej, condenou a inversão de papéis (Vice virar Presidente…) e o uso do espaço destinado às entrevistas dos jogadores antes dos jogos para divulgar a chapa. O episódio, por exemplo, aconteceu nas derrotas em casa para Atlético-GO e Atlético-PR.

Já o presidenciável da situação, Nelson Mufarrej criticou a ‘fraqueza das propostas’ de Marcelo Guimarães. Enquanto trocam acusações, ambos lembram: o rival já participou da gestão do ex-presidente Maurício Assumpção, o primeiro expulso do clube.

Orientações: 

No dia da eleição, somente terão acesso ao Complexo Esportivo onde está localizado o Ginásio Oscar Zelaya (local de votação) sócios, convidados de sócios (dentro do limite estabelecido vigente) e representantes da imprensa.

– O acesso à Arquibancada Social estará liberado apenas para pessoal credenciado e a Arquibancada da Rampa estará interditada.
– Não será permitido a presença de carro de som na “ilha” em frente à sede do Clube.
– Não serão permitidos instrumentos musicais e sonoros dentro das dependências do clube.
– Não serão permitidas faixas e cartazes de caráter eleitoral na fachada e muros externos da sede ou em qualquer dependência do Clube, devendo a Junta Eleitoral mandar removê-las em caso de não observância dessa proibição.
– Serão permitidos distribuição de “santinhos”, panfletos, botons e materiais de propaganda de ambas as Chapas dentro do Complexo Esportivo, com exceção apenas para o interior do Ginásio Oscar Zelaya (local da votação).
– Serão permitidas utilização pelos eleitores de camisetas, botons, bonés, etc com propaganda das chapas, tanto no Complexo Esportivo como no interior do Ginásio.
– Não serão permitidos eleitores acessarem o local de votação (Ginásio Oscar Zelaya) sem camisa ou em traje de banho (maiôs e biquínis).
– Não será permitida a prática de “boca-de-urna” dentro do local de votação (Ginásio Oscar Zelaya).
– Somente terão acesso ao Ginásio Oscar Zelaya sócios eleitores aptos a votar, membros da Junta Eleitoral, mesários, delegados de Chapas, fiscais, e candidatos a Presidente e Vice-Presidente.

Lance

Categorias: Eleições 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *