Diretoria não consegue fechar contratações e as opções no mercado vão diminuindo

Desde o fim do Campeonato Brasileiro, no dia 3 de dezembro, o Botafogo está focado no planejamento do time para 2018. No entanto, o time não apresentou um único reforço. Pelo contrário, está negociando a saída de um dos principais destaques da equipe na temporada: Bruno Silva.

E a negociação de Bruno Silva parece estar tomando bastante tempo do Botafogo, que até agora acumula negociações fracassadas com atacantes.

Tudo começou com Roger, que não renovou com o Alvinegro e preferiu proposta do Internacional. Em seguida, o Botafogo tentou Bergson (R$ 150 mil), mas considerou a pedida salarial alta. Mesma situação com Rafael Moura (R$ 250 mil).

Neste momento, a diretoria voltou a conversar com Bergson, mas já era tarde demais. O atacante fechou com o Atlético-PR.

Outro nome que interessava era o de Erik, do Palmeiras. O Vasco também queria o jogador. Nenhum dos dois ficou com o atleta, com situação encaminhada para defender o Atlético-MG em 2018.

Por fim, o Botafogo negocia com Rildo, que se destacou no Coritiba na última temporada e está sem contrato. Além de ter pedido salário alto (na casa dos R$ 200 mil), a diretoria de General Severiano poderá desistir do negócio já que está fechando com Rony – que chega envolvido em transação de Bruno Silva.

Treze dias após o fim das competições, o Botafogo ainda não agiu no mercado da bola. Por outro lado perdeu Roger, Victor Luis e encaminha saída de Bruno Silva. A torcida fica impaciente a cada novo dia.

Bernardo Gentile Do UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *