Antônio Lopes lamenta a não classificação para a Libertadores do Botafogo

O abatimento foi geral no Nilton Santos na noite deste domingo, após o empate por 2 a 2 com o Cruzeiro que deixou o time fora da Libertadores de 2018. Os jogadores, assim como nos últimos tropeços em casa, não apareceram para falar na zona mista. Quem assumiu a responsabilidade diante das câmeras foi o gerente de futebol, Antônio Lopes.

O dirigente lamentou o desfecho infeliz da temporada, reclamou até da falta de sorte, admitiu a interferência negativa que a não classificação irá causar no planejamento e deixou no ar ao ser questionado sobre o que deu errado tirando o jogo deste domingo:

– Um conjunto de coisas, vocês todos sabem disso. Faltou bastante coisa. Acho que estava tudo na nossa mão, o time hoje também não teve muita sorte. Teve bola na trave que poderia ter redundado na vitória. Não adianta se lamentar, tem que sentar e planejar para ano que vem. Voltar a trabalhar acertadamente, como trabalhamos esses anos anteriores – afirmou, defendendo os resultados da gestão.

O Botafogo que encantou no primeiro semestre, com jogos marcantes na Libertadores, teve uma queda vertiginosa nos últimos meses, que concidiu com outros fatores, como por exemplo: perda de peças, assédio de outros clubes sobre principais jogadores; congelamento das negociações de renovações; bichos atrasados e relação estremecida com Roger por causa de custus da cirurgia.

Melhores momentos de Botafogo 2 x 2 Cruzeiro pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro 2017

Globoesportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *